Educar em museus históricos entre deveres e devires da memória

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Carina Martins Costa

Resumo

O artigo pretende abordar as demandas contemporâneas em relação aos museus históricos, buscando historicizar narrativas e práticas educativas encetadas no Museu Mariano Procópio (MMP), em Juiz de Fora/MG, no e sobre o período da Ditadura Militar no Brasil. A pesquisa foi pautada em revisão bibliográfica e análise documental dos relatórios institucionais e setoriais do MMP, além dos jornais e álbuns do município. O período pesquisado foi 1966-1980, parte da gestão da diretora, educadora e escritora Geralda Armond. Alvo de disputas de memórias no tempo presente, que envolvem inclusive perspectivas negacionistas, a narrativa sobre este passado recente permite pensar o dever de memória das instituições e dos seus projetos educativos, para a produção de outros devires.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Dossiê temático